A poltrona preguiçosa, de Sérgio Rodrigues, comemora 60 Anos

O ícone do design brasileiro, a poltrona Mole de Sérgio Rodrigues, comemora 60 Anos. Criada em 1957, a peça chegou para derrubar os padrões rígidos do mobiliário minimalista da época, que exigia que as pessoas sentassem bem comportadas e elegantes em poltronas com pés no estilo “palito”.

Mole3

Internacionalmente, a nossa Mole, é conhecida como poltrona Sheriff. Em 1961, para participar do Concurso Internacional do Móvel em Cantù, na Itália, o arquiteto fez significativas alterações no design inicial e incluiu mais curvas. A peça foi premiada, reconhecida e passou a ser produzida por uma empresa italiana. É importante lembrar que existem três modelos da poltrona: a Mole, que é a original, a Sheriff, que foi modificada para o concurso na Itália e a Moleca, uma proposta totalmente desmontável.

 

Sérgio Rodrigues conquistou reconhecimento no mundo e o design do mobiliário brasileiro ganhou respeito no rastro de sua impecável imagem profissional. Com exuberante potencial criativo, o arquiteto (ele não gostava de ser chamado de designer, sabe-se lá por quais razões!) criou peças que resgatavam a movelaria tradicional e eram produzidas com materiais robustos como o couro e a madeira Jacarandá.

A Mole faz parte do acervo permanente do Museu da Casa Brasileira, em São Paulo, e do Museum of Modern Arts (MoMA), em Nova York. E esse ano está brilhando na Milan Design Week pela LinBrasil, empresa criada pela empreendedora Gisèle Pereira Schwartsburd, que trabalha exclusivamente com as obras do mestre.

 

Márcia Ávila – Jornalista, Publicitária e Palestrante (www.marciaavila.com.br)

Imagens: Divulgação/Google

 

 

Facebookmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *